“E no início Deus criou… o Storytelling”

Postado em 18/12/2018 por Leonardo Salomon

“No início Deus criou os céus e a terra…” (Gênesis)

Religiões à parte, o que este famoso trecho da Bíblia pode nos ensinar sobre storrytelling?

Ele traz dois elementos fundamentais para um bom começo de história: define o cenário e prende a atenção para algo extraordinário que está por vir.

Estamos conectados. O resto é história (literalmente)!

Noé teve 120 anos para construir um barco (!).

Hoje, temos poucos segundos para dizer algo, mostrar algo ou fazer algo que cativa a nosso público antes dele começar voltar a atenção para seu telefones.

O tempos mudaram, mas o objetivo continua o mesmo – atrair sua audiência com um começo poderoso. E, apesar de não termos a pretensão de ensinar como criar novamente os ceus e a terra, podemos dar algumas dicas práticas para você criar um bom começo:

Mostre seu entusiasmo

Expressar sua crença naquilo que você está falando pode fazer maravilhas: ela elimina as resistencias iniciais e deixa seu público do seu lado. Afinal, como sua plateia vai ficar animada se você não estiver?

Acenda sua imaginação

Mostre uma imagem nítida para que seu público possa ver o que você está dizendo. Pode ser uma visão positiva que os enche de esperança ou uma representação angustiante que provoca uma necessidade de mudança. Essa técnica faz a imaginação funcionar e, em vez de simplesmente observar, seu público agora usará sua própria mente para ver o seu ponto de vista.

Faça uma pergunta

Muitas vezes, uma pergunta pode ser uma maneira sofisticada de iniciar sua apresentação. Uma boa pergunta serve para tirar seu público da zona de conforto – no bom sentindo. uma boa pergunta cria um foco poderoso para algo que você pretende oferecer: a solução para seu desconforto! Ela torna a sua solução ainda mais relevante e, assim, fica muito mais fácil o público comprar sua idéia (ou produto, ou serviço).

Surpresa!

As pessoas normalmente são acomodadas – incluindo nós mesmos.

Trazer algo surpreendente agarra o seu público pelo estômago, provocando uma resposta imediata e visceral. É um ótimo jeito para fazer as pessoas deixarem o celular e lado e olharem para você.

Além disso, o inesperado nos deixa alertas. o imprevisto faz a platéia questionar suas percepções, abrindo suas mentes e tornando-as mais suscetíveis ao que você está compartilhando. Mas muito cuidado: o “susto” precisa fazer sentido com aquilo que você está falando, deve conectar-se ao propósito geral de sua apresentação. Caso contrário, fica forçado e o resultado pode ser ruim.

Pronto! Você conseguiu atrair a atenção de sua plateia.

A próxima etapa é torná-los fãs de suas ideias: e sobre isso falaremos em breve.

Eu peço só um pouco de paciência. Afinal, o mundo não foi criado em 7 dias… ou foi?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Fechar Menu
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this